A Semana Mundial em Revista: 16 - 20 Março

A Semana Mundial em Revista: 16 - 20 Março

SEGUNDA-FEIRA

Recomeçaram em Lausana na Suiça, as conversações entre o Irão e o grupo dos 5+1, com o objetivo de alcançar um acordo para a produção de energia nuclear no Irão.

No Iraque, as forças peshmerga lançaram uma nova ofensiva contra o Estado Islâmico, com o objetivo de conquistar Tikrit, a cidade natal de Sadam Hussein.

 

TERÇA FEIRA

Benjamin Netanyahu venceu as eleições legislativas em Israel, garantindo assim um quarto mandato à frente do governo israelita. As eleições, que se apresentavam bastante renhidas, acabaram por ser vencidas com uma margem confortável pelo primeiro ministro que não precisará de se coligar para garantir a maioria no parlamento.

Na Alemanha os pilotos da Lufthansa iniciaram na terça-feira uma greve inicialmente prevista para dois dias, que obrigou ao cancelamento de cerca de um terço dos vôos da companhia nesses dois dias. A greve afetou maioritariamente os vôos de curto e médio curso, deixando milhares de passageiros à espera nos aeroportos da Europa.

Na quinta-feira à noite, os pilotos decidiram prolongar a greve por mais dois dias, desta vez paralizando os vôos de carga e de longo curso.


QUARTA-FEIRA

Na Turquia, Reino Unido, França, Alemanha e Austrália, assinalaram-se os 100 anos sobre as batalhas de Çanakkale, onde o exército otomano fez frente aos grandes impérios da Europa e os conseguiu travar na sua caminhada até Istambul. As comemorações tiveram lugar em várias partes do mundo, com destaque para a Turquia que valoriza muito o dia 18 de Março, que designa por Dia dos Mártires.

Na Alemanha e na Grécia, confrontos violentos entre manifestantes e a polícia deixam dezenas de feridos, carros incendiados e muitos estragos. Os manifestantes protestaram contra a política económica da União Europeia e do Banco Central Europeu.

A grande notícia de quarta-feira foi no entanto o ataque ao museu de Tunes, que deixou 23 pessoas mortas e dezenas de feridos. Terroristas entraram num museu da capital tunisina, fazendo reféns os visitantes que lá se econtravam. As forças policiais rapidamente invadiram o museu, libertando a maioria dos reféns, entre os quais se contavam mulheres e crianças.

 

QUINTA-FEIRA

Em Gotemburgo na Suécia, um ataque armado a um restaurante turco fez pelo menos dois mortos e 10 feridos. Os atacantes dispararam sobre os clientes no restaurante. A polícia sueca está a investigar o caso e ainda não sabe quais os motivos por detrás do ataque.

A oposição síria reuniu-se na Alemanha para discutir soluções políticas pós-Assad, numa altura em que o Estado Islâmico parece estar a perder forças no terreno – em boa medida devido aos ataques aéreos da coligação internacional.


SEXTA-FEIRA

Mais um dia marcado pela violência, desta vez no Iémen. Duas explosões em mesquitas da capital Sanaa fizeram pelo menos 55 mortos e centenas de feridos. Não se sabe até ao momento quem esteve por detrás do ataque.

A semana terminou com um eclipse solar, que na Europa praticamente não pôde ser visto devido à forte nebulosidade. Os entusiastas da astronomia, terão agora que esperar até 21 de Agosto de 2017 para poderem ver um novo eclipse.


Etiquetas:

Notícias relacionadas