Violência contra as mulheres cresce na Uganda

Uma pesquisa de saúde do governo mostra que 56% das mulheres entre 15 e 29 anos já sofreram violência física.

Violência contra as mulheres cresce na Uganda

A polícia afirma que a violência contra mulheres está crescendo na Uganda, ataques com ácido sendo mais comuns do que nunca.

As mulheres estão com medo de serem atacadas, pois não há restrições à venda de produtos químicos tóxicos para o público em geral.

Uma garrafa de ácido sulfúrico em um mercado aberto custa cerca de um dólar e é fácil de se encontrar.

Embora existam leis gerais para proteger mulheres e meninas, elas não estão sendo implementadas, dizem os ativistas de direitos humanos, e não existe uma lei específica sobre os ataques com ácido.



Notícias relacionadas