Princesa Mako do Japão viaja para o Brasil para comemorar a migração japonesa

A princesa Mako do Japão, neta do imperador Akihito, embarcou hoje em uma viagem de duas semanas ao Brasil para participar de eventos comemorativos do 110º aniversário da chegada dos primeiros imigrantes japoneses ao país latino-americano.

Princesa Mako do Japão viaja para o Brasil para comemorar a migração japonesa

Tóquio, 17 jul (EFE) - A princesa Mako do Japão, neta do imperador Akihito, embarcou hoje em uma viagem de duas semanas ao Brasil para participar de eventos comemorativos do 110º aniversário da chegada dos primeiros imigrantes japoneses ao país. Latino-americano.

A princesa, de 26 anos, deixou o aeroporto de Haneda, em Tóquio, e deve chegar ao Rio de Janeiro na quarta-feira, marcando sua quarta viagem oficial ao exterior e primeira ao Brasil.

Mako vai percorrer 14 cidades em cinco estados brasileiros, onde participará de vários eventos e se encontrará com descendentes de japoneses no país, antes de retornar ao Japão em 31 de julho.

Ao chegar na quarta-feira, Mako deve fazer uma visita de cortesia ao presidente Michel Temer, e visitar o Morro do Corcovado, onde está a estátua do Cristo Redentor, antes de partir nesta quinta-feira para o estado do Paraná.

Na sexta-feira, a princesa Mako fará um discurso na cidade de Maringá e no sábado, dia 21 de julho, atuará como mestre de cerimônias em um evento comemorativo em São Paulo, que abriga a maior comunidade japonesa do país latino-americano.

Em sua viagem de duas semanas ao Brasil, ele deverá visitar mais lugares com significativa presença de descendentes de japoneses brasileiros, como Manaus e Tome Açu.

O Brasil é o país que abriga a maior comunidade japonesa do mundo fora do Japão, com cerca de 1,9 milhão de pessoas.

A última visita de um membro da família imperial japonesa ao Brasil foi a do príncipe herdeiro Naruhito, que participou do Fórum Mundial da Água na capital, em março, coincidindo com seu 58º aniversário.

Esta é a quarta viagem oficial da princesa Mako ao exterior depois de visitar El Salvador e Honduras em dezembro de 2015, o Paraguai em setembro de 2016 e o ​​Butão em junho de 2017.

É também a sua primeira partida desde que a Agência da Casa Imperial anunciou em fevereiro que o casamento com seu noivo Kei Komuro será adiado até 2020 "devido à falta de tempo para os preparativos". EFE
 



Notícias relacionadas