OCI rejeita decisão do Brasil de transferir sua embaixada para Jerusalém

Bolsonaro disse que vai transferir a embaixada do seu país em Israel de Tel Aviv para Jerusalém

OCI rejeita decisão do Brasil de transferir sua embaixada para Jerusalém

A Organização para a Cooperação Islâmica (OIC) descreveu como "ilegal" a decisão do presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, de transferir a embaixada de seu país em Israel de Tel Aviv para Jerusalém.

"A declaração foi uma violação aberta do direito internacional e todas as resoluções relevantes das Nações Unidas", a OCI assinou em um comunicado.

A organização pediu ao Brasil que tome posições que apóiem a oportunidade de alcançar a paz sob a solução de dois estados.

Na sexta-feira, a Liga Árabe pediu a Bolsonaro que voltasse atrás na decisão.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, provocou uma controvérsia internacional em dezembro, quando anunciou que mudaria a embaixada de seu país em Israel de Tel Aviv para Jerusalém e reconheceria a cidade como a capital de Israel.

Desde então, os palestinos rejeitaram a mediação dos EUA no processo de paz no Oriente Médio.



Notícias relacionadas