Guaidó anuncia a criação de uma rede de voluntários para distribuir ajuda humanitária

O autoproclamado presidente da Venezuela reiterou o apelo aos militares para permitir a entrada de ajuda que está bloqueada em Cúcuta.

Guaidó anuncia a criação de uma rede de voluntários para distribuir ajuda humanitária

O presidente da Assembleia Nacional e chefe de Estado interino da Venezuela Juan Guaidó, anunciou a criação de uma plataforma virtual onde você pode registrar pessoas que querem se voluntariar para a distribuição de ajuda humanitária que chega da comunidade internacional ao seu país.

"Toda a operação é um resultado muito complexo da deterioração da infra-estrutura nacional, que nunca participaram (...) Hoje, podemos salvar vidas na Venezuela. Convido você a participar deste grande voluntariado para começar a ajudar em breve," disse Guaidó no domingo para repórteres em Caracas.

Guaidó disse que a ajuda está sob recolha e nos próximos dias requer dois centros de recolha que estarão em uma cidade do Brasil e uma localização país caribenho será anunciado.

O líder da Assembleia Nacional também anunciou que na Colômbia um novo local será aberto para receber kits de alimentos, remédios e higiene que fazem parte da assistência humanitária.

O presidente autoproclamado da Venezuela reiterou o apelo aos militares para permitir a entrada de ajuda humanitária até agora está bloqueada em Cucuta.

Guaidó confirmou que na próxima terça-feira haverá um novo dia de manifestações contra Nicolás Maduro.

A plataforma anunciada por Guaidó faz parte da Coalición Ayuda y Libertad Venezuela e, de acordo com a mídia local, teria inscrito cerca de 20.000 pessoas até o momento.



Notícias relacionadas