Guaidó disse que a primeira ajuda humanitária já está na Venezuela

A organização não-governamental Convite de Venezuela informou que, a partir de junho de 2018, a insuficiência de medicamentos em seu país ultrapassou 76%

Guaidó disse que a primeira ajuda humanitária já está na Venezuela

O autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, disse através das redes sociais que a primeira doação de ajuda humanitária já está em Caracas, na Venezuela. 

"Cumprindo as nossas capacidades, entregou hoje o primeiro carregamento de suprimentos de ajuda humanitária para a Associação de Centros de Saúde (ASSOVEC) 85.000 suplementos que se traduzem em 1.700.000 suplementos nutricionais para crianças e 4.500 grávidas", disse Guaidó na sua conta do Twitter.

O deputado da Assembleia Nacional disse que a carga representa 20 kits alimentação para cada beneficiário. A primeira carga de medicamentos será distribuída entre os mais vulneráveis. 

Através de um comunicado, Guaidó disse: "Este é um primeiro passo, sabemos que não é suficiente, por isso, insistimos que a ajuda humanitária deve entrar na Venezuela, abrir o corredor para servir entre 200.000 e 300.000 venezuelanos que agora correm o risco de morte". 

Desde a semana passada houve várias toneladas de ajuda humanitária paralisadas na fronteira colombiana-venezuelana. O governo de Nicolás Maduro bloqueou com caminhões uma das pontes onde a mercadoria poderia entrar. 

A organização não-governamental Convite de Venezuela informou que, em junho de 2018, a insuficiência de medicamentos no país ultrapassava 76%.

A ONG indicou que, no primeiro semestre de 2018, foram documentados 583 protestos de cidadãos para reivindicar o direito à saúde e houve 1.421 manifestações de trabalhadores no setor médico.

(Serviço Espanhol da Agência Anadolu)


Etiquetas: Venezuela , Juan Guaidó

Notícias relacionadas