O último adeus ao mítico campeão olímpico de halterofilia

Os restos mortais do lendário halterofilista Naim Suleymanoglu foram enterrados ao lado do túmulo do poeta nacional Akif Ersoy, no cemitério de Edirnekapi.

O último adeus ao mítico campeão olímpico de halterofilia

A Turquia deu o último adeus a Naim Suleymanoglu, que morreu este sábado com 50 anos de idade devido a uma grave insuficiência hepática, num hospital de Istambul.

O funeral teve lugar na Mesquita de Fatih, em Istambul, e contou com a presença do primeiro ministro Binali Yildirim e do vice-presidente da Grande Assembleia Nacional da Turquia, Akif Hamzaçebi, e ainda do ministro da Juventude e do Desporto Osman Askin Bak, para além de numerosas figuras do mundo da política, do desporto e da arte, para além de muitos cidadãos anónimos.

No discurso que fez durante o ato fúnebre, o primeiro ministro Binali Yildirim disse que Naim Suleymanoglu foi um desportista lendário que bateu recordes que mais nenhum atleta conseguiu alcançar até hoje.

“Desejo uma vez mais que Alá tenha na sua glória o nosso halterofilista nacional e desportista lendário, e envio as minhas condolências à sua família” – afirmou o primeiro ministro.

Osman Askin Bak, o ministro da Juventude e do Desporto, disse antes da oração fúnebre que sente a dor de perder Naim Suleymanoglu:

“É um dia triste para o desporto turco. Perdemos uma pessoa importante que deu grandes contribuições para o desenvolvimento do halterofilismo. Nem todos os países têm a sorte em ter um desportista tão importante” .

Já Ahmet Ozal, filho do oitavo presidente da Turquia, Turgut Ozal, disse que “o nosso irmão Naim foi filho adotivo do meu pai e eu era seu irmão adotivo. Ele era uma pessoa brilhante, nunca se queixou de ninguém nem da Turquia”.

Os restos mortais do lendário halterofilista Naim Suleymanoglu foram enterrados ao lado do túmulo do poeta nacional Akif Ersoy, no cemitério de Edirnekapi.

Naim Suleymanoglu bateu 46 recordes mundiais e foi campeão olímpico, mundial e europeu, tendo sido considerado como o desportista do século. Nascido na Bulgária, Suleymanoglu foi o primeiro atleta a conseguir uma medalha olímpica para a Turquia em halterofilismo.



Notícias relacionadas