União Europeia concorda em adotar sanções contra a Venezuela

As sanções incluem um embargo de armas e a proibição de viajar para os países da UE para as pessoas ligadas à repressão nos protestos que ocorreram no país sul-americano.

União Europeia concorda em adotar sanções contra a Venezuela

Os países da União Europeia (UE) concordaram na quarta-feira em adotar sanções contra a Venezuela, incluindo um embargo de armas e qualquer equipamento que possa ser usado para repressão interna. As punições incluem a criação de uma lista de indivíduos ligados aos excessos ocorridos nos protestos ocorridos no país sul-americano.

As pessoas incluídas na lista serão proibidas de entrar nos países que compõem a União Europeia e seus ativos nas nações do bloco serão congelados.

Esta iniciativa é a primeira punição diplomática imposta pela União Europeia contra o governo de Nicolás Maduro pela crise democrática no país sul-americano.

O bloco europeu junta-se aos Estados Unidos e ao Canadá, que também decretaram sanções contra a Venezuela.



Notícias relacionadas