• Galeria de Vídeos

Espanha rejeita projeto de lei armênio sobre "genocídio"

O movimento foi derrotado no Parlamento com 17 votos contra e 9 a favor.

Espanha rejeita projeto de lei armênio sobre "genocídio"

A Comissão de Relações Exteriores do Parlamento espanhol rejeitou na quinta-feira uma moção de apoio às alegações armênias sobre os incidentes de 1915, nos últimos anos do Império Otomano.

O projeto de lei foi derrotado por 17 votos a 9, mais nove abstenções. Todos, exceto três dos 17 votos não foram emitidos pelo Partido Popular no poder.

A iniciativa de reconhecer as acusações armênias de "genocídio" foi apresentada em 2016 pelo partido catalão de esquerda ERC.

O projeto foi a terceira tentativa nos últimos três anos. Antes, a Câmara dos Deputados e o Senado rejeitaram projetos semelhantes.

A Turquia não aceita o alegado "genocídio", mas reconhece que houve vítimas de ambos os lados durante a Primeira Guerra Mundial.

A Turquia se opõe à apresentação dos incidentes como "genocídio", mas descreve os acontecimentos de 1915 como uma tragédia para ambas as partes.

Ancara propôs repetidamente a criação de uma comissão conjunta de historiadores da Turquia e da Armênia, além de especialistas internacionais para tratar do assunto.

(Agência Anadolu, serviço espanhol)



Notícias relacionadas