Espanha condena a decisão israelense de construir 2.000 casas em assentamentos

O governo espanhol condenou o plano israelense de construir cerca de 2.000 novas residências para colonos em 30 assentamentos na Cisjordânia

Espanha condena a decisão israelense de construir 2.000 casas em assentamentos

Madrid, 7 de junho (EFE) .- O governo espanhol condenou a decisão de Israel de construir 2.000 novas casas para os colonos em 30 assentamentos da Cisjordânia, uma medida ilegal e  que constitui um obstáculo para a paz.

Através de um comunicado do Ministério das Relações Exteriores também foi lamentado a demolição iminente da comunidade beduína de Khan Al Ahmar após todos os recursos terem sido esgotados nos tribunais.

Esta é uma ação que terá "um impacto social difícil para as comunidades afetadas" e que tem lugar em uma zona "sensível à perspectiva de um futuro de paz", sublinhou.

Os Exteriores lembraram que a Espanha considera que "assentamentos em território ocupado são ilegais sob a lei internacional", como observou a resolução 2334 do Conselho de Segurança das Nações Unidas, e que "constituem um obstáculo à paz."

O Governo tem reiterado a sua posição a favor de uma solução de dois Estados e apelou às partes para retomar as negociações de paz. EFE



Notícias relacionadas