Alegações de novo acordo entre o YPG/PKK e o DAESH

Surgiram alegações de que o DAESH capturou soldados americanos e de que foi feito um acordo entre o YPG/PKK e o DAESH para a sua libertação.

Alegações de novo acordo entre o YPG/PKK e o DAESH

Surgiram alegações na cidade síria de Deiz-ez Zor de que 7 soldados americanos foram capturados pela organização terrorista DAESH e de que a organização terrorista separatista YPG/PKK fez um acordo para a sua libertação.

De acordo com as informações obtidas por meios nacionais de confiança em Deir-ez Zor, a organização terrorista DAESH capturou 7 soldados americanos durante os combates do YPG/PKK apoiados pelos Estados Unidos.

O DAESH capturou uma parte dos soldados americanos durante os ataques que efetuou contra os campos de petróleo de Omar e Tenek. Os outros foram capturados durante os ataques contra o campo de Hecin.

O YPG/PKK iniciou então um processo de negociação com o DAESH para libertar os soldados americanos capturados a 28 de setembro. Em troca pela libertação dos soldados americanos, o DAESH pediu que o YPG/PKK se retirasse do poço petróleo de Azrak e de outras instalações petrolíferas e permitisse a entrada de alimentos e medicamentos na zona de Siife.

Segundo o acordo alcançado entre as duas organizações terroristas, o YPG/PKK retirou-se destes poços de petróleo e o DAESH libertou os soldados americanos.



Notícias relacionadas