Trump considera Jerusalém como sendo “a capital de Israel” apesar de todas as reações mundiais em co

O presidente dos Estados Unidos anunciou que ordenou ao Departamento de Estado a mudança da embaixada americana de Telavive para Jerusalém.

Trump considera Jerusalém como sendo “a capital de Israel” apesar de todas as reações mundiais em co

Trump anunciou ontem a sua decisão provocatória.

Durante uma conferência de imprensa na Casa Branca, Donald Trump disse que não podem continuar a ser repetidos os erros do passado.

“Desde há 20 anos que todos os presidentes dos Estados Unidos se opuseram ao reconhecimento de Jerusalém como a capital de Israel. Alguns disseram que lhes faltou a coragem. Depois de duas décadas de recusa, decidi que chegou a hora de reconhecer oficialmente Jerusalém como sendo a capital de Israel. Hoje, Jerusalém é a casa do parlamento israelita, o Knesset. E é também o quartel general de muitos ministérios do governo” – afirmou o presidente dos Estados Unidos.

Trump assegurou que Jerusalém deve continuar a ser um lugar onde os judeus, muçulmanos e cristãos rezam juntos.

O presidente dos Estados Unidos anunciou que ordenou ao Departamento de Estado a mudança da embaixada americana de Telavive para Jerusalém:

“Os Estados Unidos permanecem fieis a um acordo de paz acessível a ambas as partes” – garantiu Trump.

O presidente americano indicou também que Mike Pence, o seu vice-presidente, se irá deslocar até ao Médio Oriente para manter conversações entre as partes, de forma a sublinhar “o compromisso dos Estados Unidos para com o processo de paz entre Israel e a Palestina, no sentido de ser encontrada uma solução de dois estados”.

Donald Trump fez ainda um apelo à calma no mundo, que se opõe à sua iniciativa provocatória.



Notícias relacionadas