Pompeo: Os EUA não estão encobrindo o assassinato de Kahashoggi

O alto funcionário enfatizou que os EUA continuarão conduzindo investigações sobre o assassinato de Khashoggi.

Pompeo: Os EUA não estão encobrindo o assassinato de Kahashoggi

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, negou as acusações de que o governo de Washington está encobrindo o assassinato do jornalista saudita Jamal Khashoggi.

Segundo o jornal Washington Post, Pompeo encontrou repórteres na embaixada dos EUA em Budapeste, na Hungria.

"O senador está completamente errado, os Estados Unidos não estão encobrindo um assassinato", disse a repórteres, quando perguntado sobre as fortes críticas feitas pelo senador democrata Tim Kaine na semana passada.

O alto funcionário deixou claro que os EUA continuarão conduzindo investigações sobre o assassinato de Khashoggi.

"Estamos trabalhando diligentemente nisso, o presidente não poderia ser mais claro sobre este assunto, à medida que aprendemos mais, vamos continuar a culpar todos os responsáveis", disse ele.

Khashoggi foi visto pela última vez em 2 de outubro, quando entrou no Consulado Geral da Arábia Saudita, em Istambul, onde precisava coletar documentos para seu casamento.

Embora a informação sobre quando, onde e como foi assassinado tenham sido reveladas, o paradeiro de seus restos mortais ainda é desconhecido.

O Washington Post informou que a Agência Central de Inteligência dos Estados Unidos (CIA) chegou à conclusão de que a ordem do assassinato de Khashoggi foi dada pelo príncipe herdeiro saudita Mohammed bin Salman.

Agnes Callamard, especialista da ONU sobre execuções extrajudiciais, sumárias ou arbitrárias, na sua declaração sobre sua visita à Turquia a partir de 28 janeiro - 3 fevereiro como parte do inquérito internacional sobre o assassinato de Khashoggi disse:


"As provas reunidas durante a minha missão na Turquia mostram que Khashoggi foi vítima de um assassinato brutal e premeditado, planejado e perpetrado por autoridades da Arábia Saudita."



Notícias relacionadas