O Terminal de Haydarpasa é um símbolo histórico de Istambul

O Terminal de Haydarpasa foi construído em 1 908 e transformou-se num dos símbolos mais importantes da aproximação otomana-alemã.

O Terminal de Haydarpasa é um símbolo histórico de Istambul

(Transcrição do programa de rádio)

A partir do ano de 1 890, começou-se a dar uma aproximação entre o império otomano e o império alemão. O império otomano decidiu construir linhas de caminho de ferro, com o objetivo de tornar mais rápido o transporte, modernizar o império e desenvolver o comércio ao longo de extensos territórios.

O Reino Unido e a Alemanha entraram em competição para a construção das linhas férreas otomanas, tendo o império alemão sido o escolhido para a construção destas linhas, por causa das suspeitas de que o Reino Unido estava a tentar dividir o império. O sultão Abdulhamit II, que era um homem de estado com uma visão para o futuro, criou uma amizade profunda com o imperador alemão Guilherme I da Alemanha, que esteve por 3 vezes em Istambul e recebeu a promessa de construir uma estação ferroviária durante a sua segunda passagem pela capital otomana em 1 898.

A fonte alemã, construída na Alemanha e enviada para Istambul em memória dessa visita, encontra-se atualmente da Praça de Sultanhamet. E assim começou a construção da linha de caminho de ferro que deveria chegar até Bagdade, que naquele período era um território otomano. O império otomano considerou a criação de uma rede ferroviária como um objetivo nacional, e apoiou também as campanhas com a participação do povo.

O Terminal de Haydarpasa era o ponto de partida do projeto ferroviário de ligação entre Istambul e Bagdade. A estação, cuja construção começou em 1 906, entrou em funcionamento em 1 908, tendo na sua construção trabalhado artesãos alemães e italianos. Esta estação ferroviária serve também de porta principal e de última paragem na Ásia, quando se viaja em direção ao ocidente. O Terminal de Haydarpasa está situado em Kadikoy. Com um quebra-mar construído no Bósforo de Istambul, garantiu-se a segurança do molhe contra as ondas e as tempestades. É possível chegar facilmente por via marítima à margem europeia de Istambul, através do Molhe de Haydarpasa que aqui se encontra. Com a rápida conclusão do projeto Istambul-Bagdade, pôde então desenvolver-se o projeto ferroviário Istambul-Hiyaz, com o apoio do povo. E foi desta forma que se construiu a linha ferroviária cujo objetivo era chegar à terras sagradas como Damasco, a Jordânia e Medina. Em simultâneo, foi criada uma via alternativa para ser usada na viagem de peregrinação sagrada dos muçulmanos.

A construção das linhas ferroviárias foi uma iniciativa moderna para aquela época. A estação manteve durante mais de um século o seu caráter e o seu papel de ser o principal ponto de contato entre a Ásia e a Europa. O entusiasmo inesquecível da viagem de comboio foi vivido em particular nos vagões-cama e no restaurante. Quando as pessoas saíam do comboio, eram saudadas pelo Terminal de Haydarpasa, um monumento imperial com as suas características maravilhosas.

O exterior do Terminal do lado da Anatólia, impressiona pelo seu tamanho e pela sua fachada que mais parece um castelo. A sua entrada principal está orientada para o mar e tem uma escadaria bastante grande. A grandeza e a majestade deste edifício, deslumbram os visitantes. Todos os detalhes do terminal nos fazem sentir como se estivéssemos no centro de dois continentes. À saída do terminal, somos saudados pelo maravilhoso panorama do Bósforo, em Istambul. À esquerda, vê-se o Mar de Marmara e um pouco mais longe estão o Palácio de Topkapi, a Santa Sofia e a Mesquita de Sultanahmet. À direita, pode-se ver Beyoglu, onde está situada a Torre de Galata. E um pouco mais longe, também à direita, pode-se ver a Ponte dos Mártires do 15 de Julho, que une ambas as margens do Bósforo.

As melhores fotografias do edifício são obtidas a partir do mar, e para isso basta saltar abordo do “vapur” de Istambul, um serviço de transporte por barco mesmo em frente à estação e que liga os dois lados do Bósforo.

O Terminal de Haydarpasa foi alvo de sabotagens durante a I Guerra Mundial que causaram grandes danos. O edifício, que foi restaurado após esses acontecimentos, ganhou nessa época o seu aspeto atual. E em 1 979, um navio petroleiro chocou contra a estação. Mais recentemente, em 2 010, um grande incêndio na estação de comboios de Haydarpasa provocou grandes danos a este edifício histórico. Tanto o teto como o último piso do edifício, foram pasto para as chamas que causaram danos estruturais nas vigas do telhado. E em 2 012 foram suspensos todos os serviços durante 24 meses, para a construção do comboio de alta velocidade. O comboio de alta velocidade, que liga Ancara a Istambul, termina agora a sua viagem em Pendik. O Terminal de Haydarpasa regressará aos seus antigos dias de glória, depois da finalização da construção da linha de alta velocidade que tem em Haydarpasa uma das suas paragens.

Termina aqui o programa “As Heranças Culturais da Turquia” desta semana. Daqui a uma semana voltaremos com mais uma edição para apresentar destinos, heranças e maravilhas históricas e culturais da Turquia, ao longo de todo o ano. Esperamos estar na sua companhia ao longo do próximo ano, não deixe de continuar a ler, ver e ouvir a Voz da Turquia.



Notícias relacionadas