O ano de 2 016 na Turquia e nas repúblicas turcófonas

O ano de 2 016 foi testemunha de vários acontecimentos importantes na Turquia e nas repúblicas turcófonas.

O ano de 2 016 na Turquia e nas repúblicas turcófonas

O ano de 2 016 foi difícil para a Turquia e para as repúblicas turcófonas da Ásia Central. O terrorismo e a recessão económica global, marcaram em grande medida a atualidade.

 

Turquia:

A Turquia foi confrontada com graves problemas ao longo do ano que agora terminou, apesar da estabilidade política garantida pelas eleições de 1 de novembro de 2 015.

A FETO, considerada como uma ameaça de segurança pela República da Turquia – devido à sua organização ilegal nos estabelecimentos públicos – fez uma tentativa sangrenta de golpe de estado na noite de 15 de julho. A oposição da nação turca a esta tentativa de golpe de estado, erguendo-se corajosamente contra os tanques e carros de assalto - sob a liderança determinada do presidente Erdogan - permitiu esmagar esta tentativa e foi um ponto de viragem para a Turquia.

As organizações terroristas PKK e DAESH, que se alimentam da crise na Síria, levaram a cabo atos terroristas contra a Turquia. Estas duas organizações terroristas, que têm literalmente uma aliança secreta e se alimentam uma à outra através dos seus atos, cometeram massacres em Istambul, Ancara, Adana, Kayseri, Gaziantep e Diyarbakir. A Turquia lançou a operação “Escudo do Eufrates” na Síria, com o objetivo de neutralizar estas organizações terroristas na sua fonte, para as impedir de cometerem atos terroristas.

A eliminação do DAESH do eixo Azaz – Jarablus por parte do Exército Livre Sírio (ELS), com o apoio das Forças Armadas da Turquia, constitui uma etapa importante da luta levada a cabo contra o DAESH e o PKK.

A economia turca registou um crescimento importante no primeiro semestre do ano de 2 016, apesar da estagnação económica mundial e dos atentados terroristas. No terceiro trimestre do ano, registou uma contração parcial, na sequência da tentativa de golpe de estado.

 

Cazaquistão:

A economia cazaque depende em grande medida das exportações de petróleo. Por este motivo, a baixa do preço do petróleo teve impacto sobre o Tengue – a moeda nacional do Cazaquistão – que sofreu uma forte desvalorização. Apesar deste desenvolvimento negativo, a economia cazaque conseguiu não ser afetada, graças às políticas prudentes de Nazarbaiev.

Na sequência das eleições parlamentares realizadas no dia 20 de maio no Cazaquistão, houve 3 partidos a conquistar lugares no parlamento local. O partido Nur Otan conquistou 82,15% dos votos, garantindo assim 83 lugares no parlamento. O partido Ak Jol garantiu 8 lugares com os seus 7,18%, e o partido comunista assegurou a eleição de 7 deputados com os seus 7,14% dos votos.

Um grupo radical levou a cabo um ataque armado na cidade de Aktiube, durante o mês de junho. 7 pessoas perderam a vida e outras 20 ficaram feridas em consequência deste ataque. O terrorista Ruslan Kulikbayev foi o autor deste atentado, e foi condenado à pena de morte que até agora nunca tinha sido aplicada no Cazaquistão.

8 a 9 milhões de toneladas de petróleo e 5 mil milhões de metros cúbicos de gás natural serão produzidos no campo petrolíferos de Kashagan, que começou a produzir em outubro de 2 016. Durante o ano de 2 017, esperam-se receitas na ordem dos 135 milhões de dólares no orçamento do país, assumindo um preço médio do barril de petróleo de 50 dólares.

 

Turquemenistão:

O facto do preço do gás natural – que representa a principal fonte de receita do país – ter caído para cerca de metade, foi um fator que afetou negativamente o Turquemenistão em 2 016. O país viu-se assim forçado a elaborar um projeto para resolver o problema.

Com a ajuda da China, o Turquemenistão construiu um gasoduto que irá transportar o seu gás natural para a China. Pensa-se que o Turquemenistão irá enviar 30 mil milhões de metros cúbicos de gás natural para a China, depois de concluído este projeto.

Segundo as estimativas, 50% dos turcomenos que trabalham no setor do gás natural, perderam temporariamente os seus empregos devido à estagnação vivida no setor. A receção que afeta o setor do gás natural tem também impactos sobre a economia do país, e causou problemas na procura por bens alimentares tais como a farinha, o açúcar e os óleos.

Em função do seu estatuto de “Estado neutro em permanência”, o Turquemenistão abstém-se de pedir apoio aos outros países e organizações internacionais, para resolver os seus problemas. No entanto, durante este processo, pedir ajuda aos países membros do Conselho de Cooperação dos Países Turcófonos (com a Turquia à cabeça), que poderão ajudar o Turquemenistão a ultrapassar mais rapidamente os seus problemas. O desenvolvimento das suas relações com o Conselho Turco, será algo em seu proveito a todos os níveis (económico, político, cultural, etc…).

 

Uzbequistão:

A morte do chefe de estado Islam Karimov a 2 de setembro, foi o acontecimento mais importante no Uzbequistão em 2 016. Depois da morte de Karimov, o cargo de presidente passou a ser ocupado por Chawar Mirziyaev.

O novo presidente representa o começo de uma nova era para o Uzbequistão. Karimov seguia uma política que evitava as organizações de cooperação regional, incluindo o Conselho Turco. A mudança nesta política poderá permitir a todos os atores na região e ao Uzbequistão, entrar num novo período com benefícios para todos.

 

Quirguistão:

A baixa dos preços do petróleo que se registou em 2 016, afetou sobremaneira o Quirguistão pois este país é um grande exportador de gás e de petróleo. O Quirguistão sempre teve problemas em encontrar investidores estrangeiros no seu setor mineiro (e em particular para as suas minas de ouro), algo que também não se alterou em 2 016.

As eleições presidenciais previstas para o final de 2 017, serão seguramente o acontecimento mais importante no Quirguistão em 2 017.

 

Azerbaijão:

A queda dos preços do petróleo afetou a economia azeri em 2 016. O petróleo e o gás representam 30% do Produto Nacional Bruto do Azerbaijão. O país tem como principal objetivo em 2 017, desenvolver um novo modelo de recuperação económica completamente independente do gás e do petróleo. Neste contexto, foram propostas e apoiadas pelo FMI uma série de propostas. A partir de 2 017, o Azerbaijão vai procurar registar avanços nos domínios da agricultura, das tecnologias de informação e do turismo.

No ano passado, registaram-se os mais importantes confrontos desde que entrou em vigor o cessar fogo entre o Azerbaijão e a Arménia em 1 994. A região do Alto Karabaque – um território azeri sob ocupação arménia – viveu uma guerra de 4 dias, entre 2 e 5 de abril, que deixou a sua marca na história.

Esta guerra, é também uma demonstração da ineficácia do Grupo de Minsk, que se formou há mais de 20 anos e que é criticado pelo Azerbaijão.



Notícias relacionadas