Lendas da Anatólia

No Programa Lendas da Anatólia dessa semana separamos para você uma história da província turca de Afyonkarahisar.

Lendas da Anatólia

No tempo em que a Anatólia era dominada pelos seljúcidas, mil sentinelas do Sultão Alaeddin Keykubat foram mortos pelos mongóis e três mulheres escaparam rumo ao ocidente para salvar suas vidas, com o dinheiro que elas tinham. Ao chegarem na antiga província de Karahisar que hoje é Afyon, elas olham o lugar e se agradam dele, decidindo que ali seria um local seguro para se viver.

O nome das três irmãs era Melek Peyker, Naime Gehver e Asiye. Com a ajuda de seu protetor, Omer, as três se acomodam ali. Mas as mulheres, que gostavam muito de ajudar as pessoas, se entristeciam ao ver que o povo local, vivia adoencendo sempre que bebiam das águas da fonte da cidade. Segundo elas, deviam ser encontradas fontes de água limpas para beber. Assim, elas saem a procura de águas puras e encontram a 25 km da cidade, uma fonte na encosta de uma montanha. Nesse local conhecido como Sirin Pinar, havia água limpa e em abundância. As irmãs decidiram então que iriam gastar ali suas economias para levar a água para o povo do cidade, o que seria um benefício muito grande para eles. No entanto, aquela fonte era propriedade de um armênio. As moças queriam comprar a propriedade dele e começam a negociar com o dono da fonte, mas ele não queria vender a fonte de jeito nenhum.

Diante disso, a mais velha e mais esperta das irmãs, Melek Peyjer, diz ao homem: “Já que não vamos fechar negócio, me dê pelo menos um pote de água em um pote de ouro.” O armênio fica surpreso e com seus olhos brilhando, pois em troca de apenas um pote de água, iria receber todo o dinheiro das moças. Então ele traz um pote de ouro e as entrega. Outro pote é trazido para água o qual  é colocado em direção da fonte para ser preenchido com água. Melek quebra o fundo do pote e a água começa a descer montanha abaixo em direção á cidade de Afyon. Com um pote sem fundo, enchê-lo seria impossível. Vendo isso, o dono da fonte sente que foi enganado, mas já não pode fazer nada uma vez que o acordo foi fechado e sua palavra foi dada. Dessa forma, a água iria continuar fluindo para a cidade de Afyon. Na verdade, o proprietário não queria que o povo de Afyon tive acesso àquelas águas. Em dois anos, as mulheres do sultão realizaram a construção de um canal para levar a água até a cidade. Por causa do seu esforço, a obra é conhecida como Água das mulheres do Sultão. A água de qualidade da cidade é apreciada como um presente das mulheres que são muito consideradas por todo o povo até hoje.

E na próxima semana nos encontramos novamente, com mais um programa Lendas da Anatólia!

Esse programa foi escrito por Mücahit TÜRKÖNE



Notícias relacionadas