O Crescimento da Economia da Turquia

Com um crescimento de 7,4 por cento no ano de 2017, a economia da Turquia figura, entre as maiores economias do mundo exibindo um grande sucesso e desempenho superior.

O Crescimento da Economia da Turquia

Ecopolítica 24/2018.

Com um crescimento de 7,4 por cento no ano de 2017, a economia da Turquia figura, entre as maiores economias do mundo exibindo um grande sucesso e um desempenho superior. O dinamismo alcançado no primeiro trimestre de 2018, mantendo uma taxa de crescimento de 7,4, fez com que a economia da Turquia chegasse ao primeiro lugar na classificação das economias globais, figurando como a economia mais forte.

Apresentamos a análise do Prof. Dr. Erdal Tanas KARAGÖL do Departamento de Economia da Faculdade de Ciências Políticas da Universidade de Yıldırım Beyazıt.

No primeiro trimestre de 2018, a demanda interna e crescimento impulsionado pelo investimento em despesa de consumo privado na economia da Turquia experimentou um aumento de 11 por cento. Nos gastos finais de consumo do Estado este aumento ficou em 3,4 por cento. De um modo geral, se avaliarmos a composição do crescimento, vê-se que a maior contribuição para o crescimento vem do consumo privado com 6,7 pontos.

Dos 2.8 pontos provenientes dos investimentos e 0,5 pontos das despesas de consumo final do Estado citados acima estão os elementos que compõe o crescimento. As exportações líquidas impactaram negativamente o crescimento, derrubando-o em 3,6 pontos.

No primeiro trimestre, pode ser visto um aumento nas exportações de 0,5 e nas importações de 15,6 por cento. Nesse processo, embora não tenha contribuído significativamente para o crescimento das exportações e o impacto das exportações líquidas tenha diminuído devido a um aumento nas importações, deve-se enfatizar que as exportações líquidas estão na vanguarda das áreas onde é necessário concentrar mais esforços para aumentar a contribuição ao crescimento econômico.

Quando olhamos para os investimentos, podemos dizer que os aumentos são muito positivos. Há um aumento de 7% nos investimentos em equipamentos de maquinaria. Isso certamente vai aumentar a taxa de crescimento potencial na Turquia no próximo período.

Se abrirmos um parêntese em relação ao crescimento da qualidade nas exportações e investimentos, que são a potência motriz da economia, será necessário aumentar ainda mais a contribuição das exportações e investimentos para o crescimento de alta qualidade e o crescimento sustentável no próximo período.

Por outro lado, ao olharmos para o crescimento setorial, verifica-se que o valor adicionado do setor de serviços aumentou 10% enquanto que no setor industrial o aumento foi de 8.8%, 6,9% na construção e 4,6% no setor agrícola. Obviamente, é possível ver o aumento do valor agregado no setor industrial como uma premissa para o crescimento econômico.

Veremos o efeito desse poder do mercado de trabalho num crescimento elevado da economia. A economia da Turquia tem contribuído positivamente para o mercado de trabalho, fornecendo por um lado, o crescimento favorável ao emprego e por um outro lado, alcançando altas taxas de crescimento durante este período. Em fevereiro de 2018, enquanto o número de pessoas empregadas no último ano chegou a 1 milhão e 210 mil pessoas, a taxa de desemprego, que era de 12,6% em fevereiro de 2017, também caiu para 10,6% em fevereiro de 2018. Assim, a economia da Turquia não se escreve apenas no sentido sentido macro, mas também de forma micro o sucesso alcançado na empregabilidade, na distribuição de renda e no bem-estar social apresenta esse desempenho de sucesso.

Não obstante, nos últimos tempos, na agenda das instituições financeiras internacionais a Economia da Turquia tem recebido uma revisão com novas decisões sobre a previsão de diminuição do crescimento da economia. No primeiro trimestre de 2018, a Turquia demonstrou um crescimento da economia de 7,4 entre os países da OCDE, sendo o segundo país que mais cresceu na conjuntura dos países do G-20, na verdade, isso demonstra claramente que todas essas instituições voltaram a se equivocar em relação a essas previsões.

No período de 2003-2017, o percentual médio de crescimento foi de 7 por cento enquanto que no período de 2010-2017, o crescimento médio da economia turca foi de 6,8, enquanto avança com passos confiantes para uma meta de crescimento inclusivo e favorável ao emprego sustentável, com políticas econômicas que cada dia são implementadas de forma mais robusta e formando uma estrutura forte e sólida.

No próximo período, continuando com a mesma abordagem, alcançaremos tanto um equilíbrio na dinâmica interna quanto uma posição mais competitiva entre as economias globais no contexto da visão de alto valor agregado.

Esta foi a análise do Prof. Dr. Erdal Tanas KARAGÖL do Departamento de Economia da Faculdade de Ciências Políticas da Universidade de Yıldırım Beyazıt.



Notícias relacionadas